Polícia

Operação da Polícia Civil desativa centenas de aparelhos de celular roubados em Araguaína

A Polícia Civil do Tocantins, por meio de uma ação inédita realizada pela Delegacia de Repressão a Roubos (DRR), de Araguaína, deflagrou a partir da meia noite desta quarta-feira, 20, a Operação “300”.  A ação resultou na desativação simultânea de 300 trezentos aparelhos de celular roubados, nas últimas semanas naquele município.

Conforme o delegado Breno Eduardo Campos Alves, em um único momento, as equipes da DRR, com apoio das operadoras de telefonia, bem como da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), realizaram a implementação a desativação simultânea de 300 aparelhos de celular roubados, avaliados em mais de R$ 150 mil.

Segundo o Delegado, a execução da operação 300 contabiliza a retirada de cerca de 150 mil reais do mercado negro da receptação e é uma ação pioneira no Estado do Tocantins. “Trata-se de uma ação planejada e executada para retirar valor de mercado de aparelhos roubados que agora não serão mais utilizados”, ressaltou.

O Delegado reforça que a ação visa diminuir os crimes de receptação, diminuindo, por conseguinte, os crimes de roubos de celulares. Ele também enfatiza que a partir do momento da desativação, os aparelhos de celular não mais poderão ser utilizados por aqueles que estavam de posse dos bens.

Anatel

Conforme informações da página da Anatel, se você tiver seu aparelho roubado ou furtado não se desespere. Para bloquear o aparelho e impedir que ele volte a ser usado, basta ligar para a prestadora e pedir que o bloqueio seja feito. Você só vai precisar informar o número do seu celular.  Não há mais necessidade de fornecer o IMEI, a sequência de números que identifica o celular internacionalmente, equivalente ao chassi dos carros.