Araguaína

Unidade Corona Norte recebe primeiro paciente no tratamento da covid-19

A Unidade Corona Norte (UCN) abriu suas portas nesta quinta-feira, 21, para o recebimento de pacientes em tratamento da covid-19. A unidade dispõe inicialmente de 20 leitos, 5 já em pleno funcionamento a partir de hoje. Os outros 15 leitos funcionarão de forma gradativa, com a possibilidade da abertura de 20 novos, ampliando para 40.

“Entregamos, hoje, à população de Araguaína e ao Tocantins esta unidade que foi aberta graças à união entre o Município e diversos parceiros que não mediram esforços para que este local estivesse à disposição da população, para o tratamento da covid-19. Essa é mais uma contribuição nossa na luta contra essa triste pandemia que aflige todos nós”, destacou o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas.

Atendimento

Na tarde desta quinta-feira, 21, a UCN recebeu o primeiro paciente, trata-se de um homem de 71 anos, regulado pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Anatólio Dias Carneiro, já internado para tratamento da covid-19.

A unidade receberá pessoas suspeitas ou confirmadas, em estado de leve a moderado da doença, transferidas da UPA paraa  unidade que entra em operação com uma média de 100 profissionais em atuação, entre eles médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, farmacêuticos, bioquímicos, entre outros.

“Hoje recebemos o primeiro paciente, toda equipe de plantão já pronta e capacitada dando suporte necessário para este e os demais pacientes que aqui chegarem. A transferência das pessoas infectadas para cá será feita pela UPA, já que a Unidade Corona Norte é porta fechada e só recebe paciente que já tenha passado pela regulação”, explicou a secretaria municipal da Saúde, Ana Paula Abadia.

A unidade conta com todo atendimento necessário para internação clínica do paciente, dispondo também de respiradores para a estabilização em caso de evolução da doença para o estado grave, possibilitando ser transferido para outra unidade.

O local dispõe também dos serviços de alimentação dos pacientes e colaboradores, de limpeza, lavanderia, segurança e laboratório.

Investimento

A Prefeitura investiu inicialmente na UCN, entre reforma, modificação e adaptação do prédio, o valor aproximado de R$ 950 mil para implantação de 20 leitos. Para a manutenção da unidade, a previsão é de serem gastos quase R$ 700 mil por mês.

Parceiros

O Município teve o apoio, no empréstimo de equipamentos, das prefeituras de Colinas, Goiatins, Campos Lindos e Wanderlândia, além da colaboração do Grupo Nosso Lar com a doação do valor de R$ 350 mil, e da emenda parlamentar do deputado federal Tiago Dimas.

“Precisamos agradecer ao empenho e colaboração de todos, porque toda a ajuda que recebemos, além de custear obras e instalações, também será importantíssimo para o custeio da operação da UCN; agradecer também a toda equipe da Secretaria da Saúde, Isac e a todos os profissionais que aqui atuarão”, concluiu Dimas.

Rede hospitalar

A rede hospitalar no Município, somando pública e privada, conta com 95 leitos exclusivos para Covid-19, sendo 67 leitos clínicos e 28 em unidades de tratamento intensivo (UTI). Desses, até a tarde da última terça-feira, dia 19, 16 leitos clínicos (22,5% do total) e 12 de UTI (24%) estavam ocupados.

O Hospital Dom Orione (HDO) dispõe de 28 leitos clínicos e 16 UTI, desses, quatro clínicos e sete UTI estão ocupados; o Hospital de Doenças Tropicais (HDT) possui 10 leitos clínicos, estando sete ocupados; e o Hospital Regional de Araguaína (HRA) comunicou ter 10 leitos de UTI, com ocupação de quatro.

Já entre as unidades municipais, o Hospital Municipal de Araguaína (HMA) conta com quatro leitos exclusivos para tratamento de crianças com covid-19, sendo dois UTI, e nenhum está ocupado. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Anatólio Dias Carneiro, há sete leitos, sendo dois com suporte avançado, desses, todos os clínicos e um avançado estão ocupados. Na Unidade Corona Norte, que iniciou as atividades hoje, são 20 leitos com suporte avançado.