Polícia

Polícia Civil encontra corpo de homem que teria sido executado em ‘tribunal do crime’ por furtar em área proibida por facção

O corpo de um homem foi localizado pela Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (11) em uma área de mata próximo ao setor Vila Regina, em Paraíso do Tocantins, na região central do estado. Segundo a investigação, a vítima teria sido executada em um suposto “tribunal do crime” realizado por criminosos.

A investigação sobre o caso começou após os policiais da 6ª Delegacia de Investigação Criminal de Paraíso do Tocantins (Deic) receberem informações de que um homem teria sido executado no dia 25 de dezembro por ter praticado furtos em uma região não autorizada por uma organização criminosa.

Após investigações os agentes conseguiram localizar o local, com apoio de agentes da 63ª Delegacia de Polícia de Paraíso, e acharam o corpo enterrado após escavarem o solo da área. A perícia científica e o IML estiveram no local para analisar os vestígios e recolher os restos mortais.

Conforme a polícia, a vítima ainda não foi devidamente identificada, mas apresentava lesões na cabeça e também não tinha uma das mãos. Os ferimentos provavelmente foram feitos por golpes de facão e indicam que se trata de um crime de execução, sendo que a vítima pode ter sido torturada antes de ser morta.

O corpo foi levado para o núcleo do IML em Paraíso do Tocantins. Caso compareça algum possível familiar, serão requisitados exames periciais necessários para sua identificação. A Deic de Paraíso vai continuar comas investigações para esclarecer a dinâmica e identificar os autores do crime.

G1 TO